Dia Mundial do Sono: Descubra por que o sono irregular pode ser prejudical à saúde do coração

Você sabia da relação entre sono e saúde do coração? Na sexta-feira, (13/03) – foi o Dia Mundial do Sono, e o Portal Health Connections conversou com o cardiologista intervencionista e diretor do Grupo Angiocardio, Marcelo Cantarelli , sobre o tema.


Em estudo publicado no Journal of the American College of Cardiology, pesquisadores descobriram que a irregularidade do sono -variações na duração e no horário em que ele ocorre - é responsável por um aumento do risco de doenças cardiovasculares.

Nesse trabalho, realizado por pesquisadores de Boston, foram recrutados 1.992 participantes que tinham entre 60 e 70 anos e nenhum histórico de problemas no coração que dormiram durante 7 dias com um aparelho no pulso capaz de monitorar a atividade do sono. Depois disso, eles foram acompanhados com questionários sobre sua saúde por uma média de 4,9 anos.


Os cientistas perceberam que nesses quase 5 anos, aqueles que tinham uma diferença de duas horas ou mais de duração de sono em cada noite tiverem um aumento mais que dobrado no risco de ter problemas cardiovasculares,


De acordo com Marcello Cantarelli, o sono é o período em que a pessoa descansa e também todo o seu aparelho circulatório, e é por isso que durante o sono a pressão arterial e a frequência cardíaca caem, e esse período de recuperação ele é importante para todo o organismo. O intervencionista afirma que, quando esse período de sono é insuficiente, entrecortado ou a pessoa tem apneia do sono, por exemplo, ela mantém a pressão e frequência cardíaca altas, e isso provoca cronicamente um" desgaste " para a parede cardiovascular e acaba sendo um fator de risco para você desenvolver hipertensão arterial, que é um dos fatores para o desenvolvimento da doença arterial coronária de obstruções coronarianas que podem levar ao infarto.



A pesquisa americana também ressaltou que a duração do sono é um hábito que pode ser mudado e, além dos benefícios à saúde do coração, pode trazer melhoras para outras questões.


O cardiologista afirmou a duração adequada do sono é importante para o organismo poder descansar e atingir um sono profundo, que é o chamado sono REM, quando você sonha e atinge pressões e frequências cardíacas mais baixas.


"Quando a pessoa dorme pouco, poucas horas ou acorda durante a noite várias vezes, ela não atinge essa profundidade do sono, o sono não fica muito profundo e essas alterações que regeneram nosso corpo não ocorrem", complementa o profissional.


Além do sono adequado, o profissional destaca que, para uma prevenção apropriada a doenças cardiovasculares, deve-se controlar o peso, a pressão arterial, evitar ou controlar o diabetes, controlar o colesterol, praticar atividades físicas evitando a vida sedentária, evitar tabagismo, ter uma saudável e com visitas regulares ao médico cardiologista e uso de medicação, caso necessário.



8 visualizações